O segredo da mentalidade extraordinária dos vencedores

Por que algumas pessoas parecem ser naturalmente vencedoras enquanto que outras não? Sorte, genética, cultura, talento? A resposta é mais complexa do que parece, mas o segredo dos vencedores está prestes a ser revelado. Seja um atleta, ou um executivo, a mentalidade deles é a mesma.

Ao longo dos últimos anos, passei a ler livros de grandes empreendedores como Richard Branson ou Mark Cuban. Notei que, em geral, quem busca esse tipo de livro é porque tenta entender como funciona a cabeça de pessoa de sucesso. Entretanto, para mim, entender o pensamento dessas pessoas é apenas o começo.

Vencedores rotineiros têm uma mentalidade que é difícil de ser compreendida pelas demais pessoas. É uma mentalidade totalmente focada em resultados e que faz a pessoa tomar ações rotineiramente, em vez de só ficar no mundo das ideias. Veja abaixo os aspectos chave da mentalidade de todo grande vencedor.



A vitória é mais importante que o dinheiro

Com seus 31 anos, Cristiano Ronaldo disputava a final da Euro 2016 contra a França, que poderia seria sua última chance na vida de levar o primeiro título da história de Portugal. Isso consagraria sua geração e, sobretudo, o próprio jogador. Porém, tudo parecia perdido aos 25 minutos, quando Ronaldo sentiu uma lesão que o impediria de continuar o jogo.

Era nítido na sua cara que ele não estava ali por dinheiro ou fama. Ele só queria uma coisa: vencer. E daria sua vida para isso. O mundo inteiro compadeceu com sua dor, inclusive quem não gostava do jogador.

Ser campeão e trazer a taça para seu país era a única coisa que passava por sua cabeça no momento. Era um sentimento tão forte que levou a torcida adversária, que antes o vaiava copiosamente, a aplaudi-lo de pé, enquanto o jogador saía de campo na maca.

Querer sempre mais

Segundo McCormack, no livro “O que não te ensinam na Harvard Business School”, uma característica chave, em comum de todos os vencedores, é que eles nunca estão satisfeitos com suas próprias conquistas.

Querem sempre progredir e alcançar um patamar acima. Para eles, o sucesso é o pior inimigo do próprio sucesso.

 

Não importa se já existe alguém melhor

Esse talvez seja um dos maiores motivos de desistência ao se tentar fazer algo novo. As pessoas, com receio de entrarem em um ambiente já competitivo, optam por ficar de fora. Não consideram que o líder desse ambiente era, anteriormente, alguém que também começou do zero, mas não teve medo de concorrência.

Vencedores abraçam essa adversidade e não se preocupam com a competição. Pelo contrário, eles torcem para terem adversários cada vez mais fortes, pois só dessa forma podem se desenvolver. Eles não se preocupam com a concorrência, mas apenas com eles próprios. Quem quer algo, arruma um jeito. Quem não quer, arruma uma desculpa!

Em uma entrevista de emprego, ou em uma prova, em que só existe uma vaga, a tendência é as pessoas acharem que será muito concorrido e as chances de serem aprovadas é baixa. Porém, o vencedor pensa: eu só preciso de uma vaga.

No balls, no babies

Essa frase de Mark Cuban, no livro  “How to Win at the Sport of Business“, traduz o que talvez seja a principal característica dos grandes vencedores: a coragem. Se você não entendeu a frase: “sem bolas, sem bebês”.

Medo, para essas pessoas, é apenas algo a ser superado, não a ser temido. Ser corajoso e não ter medo de errar é o que destaca um vencedor. É o que faz um jogador de futebol bater um pênalti com frieza no último minuto do campeonato, ou um investidor a entrar com milhões de reais em um negócio.

Se existe uma batalha para ser enfrentada, ele é o primeiro a aceitá-la, e é o que está na linha da frente para liderar e servir de exemplo para os demais.

Não se ganha maratona com uma arrancada

Muitas pessoas optam por seguir atalhos e arriscar o sucesso de curto prazo. Porém, em pouco tempo são superadas. Sucesso é um jogo que dura a vida toda. Se a pessoa não conseguir manter sua estratégia de longo prazo, dificilmente será uma vencedora.

Só se ganha uma maratona possuindo uma estratégia robusta e muita resiliência e determinação. Arrancadas podem te fazer superar outros adversários imediatamente, mas, de forma geral, não são sustentáveis a longo prazo.

 

Ouvir os outros, mas só confiar no próprio taco

Pessoas de sucesso se veem diariamente em situações onde elas têm que tomar decisões rápidas e, muitas vezes, com grandes consequências. Informação é um grande ativo, porém, atualmente, todo mundo tem acesso à mesma informação.

Essa pessoa, portanto, sabe que vencer depende apenas dela e de ninguém mais. Ouvir os outros e depois compartilhar a culpa do fracasso é fácil. Mas o vencedor confia no próprio instinto e assume a responsabilidade pela sua decisão.

 

Antes que você continue lendo, quero dar uma dica: a Udemy – maior plataforma de cursos online do mundo – está com com uma promoção imperdível com alguns dos seus melhores cursos por apenas R$ 19,99. Corre que são os últimos dias.

 

Vencedores não seguem a manada

Em uma organização, um grupo ou uma comunidade só existe uma liderança. Steve Tobak escreve em seu livro, “Líderes de verdade não seguem”, que vencedores estão constantemente buscando a posição de liderança.

Se todos estão indo para um lado, ele vai para o outro. Dão o exemplo e tomam a dianteira para abrir novos caminhos. Se você estiver usando as mesmas ferramentas e fazendo as mesmas coisas da mesma maneira, você é apenas mais um na multidão.

 

Executar e não ficar apenas no pensamento

Ideias são apenas pensamentos. É só balançar uma árvore que cairão diversas boas ideias. Entretanto, executar que é a parte difícil.

Saber de algo, porém não executar, é o mesmo que não saber. Um vencedor gera impactos e, não, insights.

 

Fracasso é indiscutivelmente uma m****

Cada vez que ouço alguém falar que erros e fracassos são coisas boas, morre um panda na China! Uma coisa é você saber aprender com seus erros. Outra coisa, completamente diferente, é falar que fracassar é bom. Eu não gosto de fracasso, e você?

Falar isso é apenas uma forma de ser complacente com o fracasso e amenizar o sofrimento das derrotas. Porém, é exatamente esse sofrimento que engrandece o vencedor.

Vencedores não têm medo de fracassar, eles treinam constantemente para não cometerem erros. O objetivo é sempre ganhar.

 ***

Após analisar todas essas características, penso que a mentalidade de vencedores pode ser resumida em um ponto: eles entendem que vencer é um conjunto de ações executadas, e não apenas pensamentos ou torcer para a sorte. O importante aqui é entender que uma mentalidade só vale de algo quando ela gera uma ação. Vencedores estão constantemente agindo, enquanto as demais pessoas ficam observando. E você, se identifica com alguma dessas características? Gostaria de ter alguma delas? Deixe nos comentários abaixo!

 

►► Gostou do artigo? Te convido a se inscrever no meu newsletter, onde você receberá toda sexta-feira um resumo de tudo que aconteceu de relevante na semana sobre negócios, empreendedorismo e carreira ◄◄

Obs: esse artigo foi publicado originalmente no meu Linkedin.

Comente com seu facebook

Os comentários estão encerrados.