6 pecados que você precisa evitar ao iniciar seu negócio

Errar é humano e saber aprender com os erros é uma forte característica de todos os empreendedores de sucesso. Muitas pessoas ficam com medo de tentar algo e falhar. Mas é importante que entendam que o aprendizado através de tentativa e erro também é um ótimo jeito de se desenvolver.

“Uma confiança injustificada fluiu pelas minhas veias. Porém, logo a bravura deu lugar à insegurança…”

Em 2014 me mudei para o Mato Grosso do Sul, abrir uma startup de incorporação de imóveis com outros sócios. O Brasil ainda estava vivenciando um boom econômico, em especial o MS, onde sobrava crédito para construção civil e faltavam tomadores de empréstimo, por não haver construtoras no mercado.

Esse era o cenário ideal que qualquer empreendedor gostaria de ter pela frente. Com isso, uma confiança injustificada fluiu pelas minhas veias. Visões de sucesso rápido aumentavam a cada nova venda.

E foi o que aconteceu no início. Obtivemos um faturamento milionário e o número de funcionários cresceu. Porém, logo a crise econômica chegou e o crédito – antes abundante – congelou.

A bravura deu lugar à insegurança. E foi quando comecei a perceber que cometêramos erros que, embora não tenham nos prejudicado gravemente, foram uma importante lição para os futuros negócios.

banner-fiverr

1 – Gastar dinheiro com coisas desnecessárias

Esse conselho serve tanto para sua empresa, quanto para a sua vida. É natural que o ser humano, ao começar a ganhar mais dinheiro do que está acostumado, aumente seus gastos, e passe a comprar coisas supérfluas.

E esse dinheiro pode fazer falta no futuro. Minha dica é: nunca faça compras por impulso. Espere sempre 48 horas antes de comprar algo que tenha um valor mais elevado.

Dessa forma, você repensará se o que será comprado é realmente necessário para seu negócio. É sempre recomendável juntar dinheiro durante o período das vacas gordas, para poder ter um estoque de segurança quando a época das vacas magras chegar.

Outra dica, em especial para startups: explore ao máximo o poder do bootstrapping. Ou seja, faça o máximo que você conseguir sem precisar gastar dinheiro com coisas triviais.

2 – Subestimar as pessoas e a cultura local

O Mato Grosso do Sul é um lugar onde as pessoas são consideravelmente mais simples que o Rio de Janeiro, onde cresci. A ostentação não é tão presente quanto na capital carioca. Em MS é comum ver empresários multimilionários levando uma vida humilde, principalmente no jeito de falar.

Então, uma pessoa não acostumada com isso pode acabar subestimando a experiência e o jeito deles fazerem negócio. Entretanto, é preciso ter em mente que a cultura varia muito de lugar para lugar. Um profissional de sucesso é aquele que consegue entender e se adaptar à nova cultura, e não o que tenta mudá-la.

Ter formação universitária é importante. Mas quando chega a hora de jogar para valer, a experiência em campo conta mais que o treino. Compreenda que sempre haverá alguém que entenda mais sobre um assunto que você. Sempre! Passe a descobrir quem são essas pessoas e comece a aprender com elas, sempre tendo humildade.

3 – Ser amigável, sem impor respeito

Já li incontáveis estudos e livros sobre gestão e liderança. E, pelo que vejo, ainda não há consenso universal sobre como um bom líder deve agir, no que se refere à amizade com os funcionários do seu negócio.

O fato é que existem diversos tipos de líder e você deve descobrir o seu. Alguns optam por serem mais amigáveis, outros menos. Pessoalmente, sempre optei pelo lado da amizade.

Porém, um grande erro é não saber impor o respeito e ser duro quando necessário. Pela minha experiência, cheguei à seguinte conclusão: evite brincadeiras em excesso, evite ser muito permissivo com faltas e atrasos e evite gerar pessoas acomodadas. Esse último é muito importante. Uma vez que funcionários se acomodam, nunca irão desacomodar mais.

Já conhece a Audible? Para aumentar ainda mais sua produtividade, você pode começar a ouvir livros enquanto está no trânsito. Cadastre-se grátis e ganhe 2 livros grátis para testar.

Para aumentar ainda mais sua produtividade, você pode começar a ouvir audiobooks. Cadastre-se agora e ganhe 2 livros grátis para testar a Audible.

4 – Desenvolver um processo novo e depois modifica-lo várias vezes

Processos devem ser cuidadosamente pensados e elaborados visando o futuro. Não adianta tapar um buraco hoje para daqui a alguns meses ter que ser revisto novamente.

É ruim para a empresa e para os funcionários, que se desmotivam ao aprenderem um novo processo e depois terem que abandoná-lo e aprender um novo.

No começo pode até haver uma certa dificuldade na adaptação, já que a demanda atual talvez não requeira algo tão elaborado. Mas toda empresa de sucesso começa assim. Tenha sempre em mente que estabelecer um processo sem muita reflexão é um grande pecado e, se você quiser ter um negócio saudável, precisa evitar isso.

5 – Ouvir muito e agir pouco

Nove em cada dez artigos que você lerá sobre liderança falarão que um líder tem que saber ouvir os funcionários. Não discordo, pelo contrário. Realmente isso é uma ótima característica que profissionais devem possuir.

Mas o que os artigos não falam é que o profissional tem que saber ponderar. Assim como ouvir pouco é ruim, ouvir muito também é, já que engessa as atividades e transmite insegurança.

Lembre-se que a responsabilidade pelas consequências decisões é de quem as toma. Portanto, ouça outras opiniões, mas saiba agir de acordo com a sua própria quando necessário.

Fica minha dica: um trabalho realizado é melhor do que algo perfeito, mas que ficou somente na imaginação! Errar faz parte do jogo, mas o erro maior é não tomar uma decisão. Para mim, indecisão é o pior dos pecados nos negócios e na vida.

6 – A resposta certa nem sempre é a melhor

Muitas vezes eu ficava preso e me martelando por não conseguir implementar algo que eu sabia que era o certo para determinada ocasião. Com isso, acabei forçando a implementação de ações que não deram resultados, mesmo sendo a resposta certa para o problema.

A teoria do “Second Best” diz que nem sempre é possível você implementar a melhor opção. Então saiba desistir da melhor opção e se contente com a segunda melhor, quando for o caso.

Desista mesmo, sem remorsos! Considere que há outros fatores determinantes para o sucesso da sua escolha e que, muitas vezes, você não os está levando em consideração por não serem tão simples assim de serem cogitados.

►► Curtiu o artigo? Te convido a participar da minha lista pessoal de emails, onde você receberá 1 vez por semana informações relevantes e dicas sobre empreendedorismo, carreira e gestão. ◄◄

Comente com seu facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *